Opinião dos Oftalmologistas

Dr. Diogo Clemente
Goiânia - Hospital Santa Therezinha e Clínica Diogo Clemente
       
Dr. Cleber Godinho
Instituto de Olhos de Belo Horizonte - MG
       
   
Dr. Humberto Cunha de Macedo
Itabira - MG
Santé Núcleo Médico - R. Trajano Procópio, 36 - Pará




Dr. Diogo Clemente
Goiânia - Hospital Santa Therezinha e Clínica Diogo Clemente

1 - Muitas pessoas detectam que visão já não e mais a mesma por volta dos 40 anos. O que e isso?
      Dr. Diogo - É o processo normal, fisiológico, que atinge todas as pessoas que estão por volta de seus 40 anos.
       
2 - Como se corrige a vista cansada?
      Dr. Diogo - Fazendo uso de óculos, tanto para perto como para longe. Lentes progressivas resolvem perfeitamente, em todas as angulações e com menos movimento postural.
       
3 - Qual a maior preocupação que uma pessoa deve ter ao escolher a correção para vista cansada?
      Dr. Diogo - Seguir a prescriçao médica, primeiramente, e procurar pessoas especializadas, porque não é fácil. Principalmente se a pessoa for usar MULTIFOCAL, pois são necessárias medidas técnicas para sua confecção.
       
4 - Como é a experiência de seus pacientes com lentes progressivas?
      Dr. Diogo -

Os que usam multifocais de qualidade dizem se sentir à vontade para qualquer tipo de movimento, sem esforço visual.
 

   

    Dr. Cleber Godinho
Instituto de Olhos de Belo Horizonte - MG

      
1 - Muitas pessoas detectam que a visão já não é mais a mesma, por volta dos 40 anos. O que é isso?
    Dr. Cleber - O ser humano, quando nasce, sua acomodação do cristalino é grande, tem sua visão perfeita tanto para longe quanto para perto, sem precisar utilizar óculos (ametrope). Aproximando-se dos 40 anos de idade, perde esta capacidade de acomodação do cristalino, precisando utilizar lentes de correção para perto, o que chamamos de presbiopia.
   
2 - Como se corrige a vista cansada?
      Dr. Cleber  - Primeiramente corrigimos a visão de longe e depois acrescentamos a adição de acordo com a visão do paciente. Havendo esta necessidade de visão para longe e perto utilizamos as lentes multifocais.
       
3 - Qual a maior preocupação que uma pessoa deve ter ao escolher a correção para vista cansada?
      Dr. Cleber  - Devemos nos preocupar em utilizar uma lente que respeita a fisiologia do olho e que esta correção aconteça o mais suave possível, sem salto de imagem sendo, assim, uma lente ergonômica.
       
4 - Como é a experiência de seus pacientes com lentes progressivas?
      Dr. Cleber  - Com as lentes progressivas, quando bem adaptadas, os usuários se sentem maravilhosamente bem. Portanto, para se ter um óculos multifocal fornecendo todo conforto, é necessário um bom exame e os óculos devem ser bem confeccionados pela ótica. Isso mostra que o trabalho do óptico complementa o bom trabalho do oftalmologista, ou seja, estes devem estar juntos para a satisfação do cliente.

        
      

    Dr. Humberto Cunha de Macedo
Itabira - MG
Santé Núcleo Médico - R. Trajano Procópio, 36 - Pará

        
1 - Muitas pessoas detectam que a visão já não é mais a mesma, por volta dos 40 anos. O que é isso?
      Dr. Humberto - Ocorre um distanciamento do ponto de focalização para as atividades de perto, como leitura e escrita por exemplo, devido a alterações no sistema acomodativo do olho, o que faz com que a pessoa necessite afastar dos olhos os objetos para atingir nitidez; este processo é conhecido como presbiopia ou "vista cansada".
       
2 - E como se corrige a vista cansada?
      Dr. Humberto - O tratamento clínico consiste na prescrição de lentes para aproximar o ponto focal. Em se tratando de óculos poderão ser prescritas lentes unifocais (óculos só para perto) em armações pequenas, em geral para pessoas que não apresentam problemas refrativos para longe; ou lentes multifocais progressivas, em geral para pacientes portadores de ametropias que determinam focalização para longe como a miopia, o astigmatismo e a própria hipermetropia.
       
3 - Qual a maior preocupação que uma pessoa deve ter ao escolher a correção para vista cansada?
      Dr. Humberto - A pessoa deverá escolher a opção mais prática dentro de suas características individuais, considerando aspectos intrinsecamente oftalmológicos como a acuidade visual e a refração para longe e aspectos de natureza mais geral como a profissão, atividades que executa no dia a dia, nível sócio econômico e outros.
       
4 - Dos pacientes que utilizam lentes progressivas o que o Sr. pode nos dizer?
      Dr. Humberto - Os pacientes que apresentam as características adequadas para uso dessas lentes, na grande maioria das vezes têm sucesso na adaptação às mesmas, adquirindo melhor qualidade da visão e consequentemente de sua vida própria.